O fogo no cu pra montar bicicleta

Franqueza à parte sobre o título do post, na média, gastamos mais com bike nova/peça/upgrade/rebuild/paintwork que nossas pernas fazem jus. Se você não se enquadra nessa máxima, você é meu ídolo, pois eu tenho que montar ao menos três bikes ao ano, ordens médicas.

Há um tempo atrás, fiz um post na page da SRD contabilizando quantas bicicletas tinha montado para uso próprio desde 2012 e na época, já tinha encostado em 20. Não são necessariamente 20 bicicletas novas, mas rebuild, repintura, troca de peças/grupos etc. A questão é que até na arte de queimar dinheiro à toa, a gente se aprimora.

Acesse o e-commerce da SRD

Então, já que você faz a mesma coisa, vai aí algumas dicas de como fazer isso com um pouco de organização:

1 – Quanto quer gastar? “ah… não sei, o mínimo possível” – até aqui a fucking palavra chata planejamento se faz presente. Tenha em mente o que exatamente quer fazer na bike, levante os valores, coloque tudo numa planilhazinha simples do google docs pra saber como empregar melhor sua grana, sendo muito ou pouca. Essa dica é mais pra quem vai fazer uma build de bike nova.

post montagem
Nunca fui organizado pra nada, mas na hora de montar bicicleta…

2 – Customização/acabamento/fazer a magrela ter coerência
Às vezes vejo algumas bicicletas que têm tudo de bom, mas tá parecendo carro q nunca termina reforma: porta de uma cor, um farol novo e o outro com catarata, etc etc. Tem peça boa, mas não tá bonito, então a questão é dar coerência pra bicicleta. Fiz isso recentemente com uma bicicleta minha francesa. Ela veio original de Portugal e era linda, mas fui atropelado, perdi garfo, quadro entortou, aí montei com pç moderna…enfim, ficou parecendo o carro q mencionei acima.

Procurei alguma referência do que gostaria que ela virasse, analisei o que poderia ser feito para chegar naquilo e comecei o trabalho. vou explicar o resto com as imagens abaixo:

13907052_1278291608848572_1510996725301908664_n
Ela chegou assim: Aquilon France, um charme francês.
18952552_1587606874583709_7102569264309071581_n
Depois de atropelado, garfo foi pro saco, quadro tava torto. Montei com peças que eu tinha pra fazer ela rodar, mas era cabrita. muitas cores, componentes arranhados e tudo sem coerência
aquilon7
PRONTA! Desmontei, poli o grupo, realinhei e pintei frameset de preto pra fechar junto com as rodas já pretas, para-lamas e bagageiros também já pretos, pra minimizar gastos
aquilon5
Uma das principais regras que uso para deixar a bike mais bonita é diminuir a quantidade de cores que ela tem – ou usar com coerência cores nela

Acesse o e-commerce da SRD

3 – Grupo polido X grupo preto – nesse exemplo que dei acima, pintei toda a bicicleta de preto, mas o grupo que já era preto, deixei polido…coisa de gente que não tem o que fazer? Sim, também, mas entra naquela parte que citei, sobre estabelecer uma referência e encaixar tudo dentro dela. A ideia que tinha para essa bicicleta era montar uma randonneur classuda e discreta. Grupos antigos não eram pintados de preto e sim polidos, logo poli todas as peças possíveis, para remover arranhados na pintura delas e deixar coeso com as outras partes também polidas, tornando ela esteticamente limpa. “As rodas são pretas…bike antiga não tinha roda preta” é, não mesmo, mas eu não tinha $ pra remontar roda, então fechei o resto das peças na cor preta e ficou só o acabamento de selim/fitas/bolsa de outra cor. Dá pra montar bike vintage com grupo novo e preto, mas vira uma Neo retro velo, como essa Shogun que tive:

2 (1).jpg
Essa era linda, rápida e confortável. Vendi pra comprar crack pagar conta atrasada

Acesse o e-commerce da SRD

4 – R E F E R Ê N C I A S

Ninguém aprende a fazer nada sem pesquisar, sem referências para o que quer fazer. Aqui tento passar um pouco de como construí minha identidade nas bikes que monto. Não é verdade absoluta, óbvio, afinal existem N tipos de bicicletas, gosto, bolso etc e isso que mostrei um pouco é o que funciona para bicicletas como as que gosto: Cromoly, com mecanismo eficiente, mas com o charme do oldschool.
A SRD mantém um perfil no Pinterest com muita coisa. entra lá e comece a pequisar sobre como quer montar a sua bicicleta. Qualquer dúvida, só comentar abaixo!

 

 

 

Anúncios

Uma resposta para “O fogo no cu pra montar bicicleta”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s